Controlando a diabetes, um snack de cada vez!

A alimentação é uma palavra muito complexa que engloba muito mais do que a simples ação de comer. O tipo de refeição, o seu local ou até mesmo o dia da semana podem influenciar muito as nossas escolhas alimentares (1). Os pequenos snacks, por exemplo, são muitas vezes feitos com recurso a produtos processados adquiridos de máquinas de vending, sem interesse do ponto de vista nutricional.

E, porque que os snacks são tão importantes? Alguns trabalhos mostram que é no período entre refeições que são ingeridos os alimentos com pior qualidade nutricional, de forma voluntária sem, por vezes, ser tido em consideração a sua composição nutricional (2). Outros estudos relacionam estes momentos de ingestão com um pior controlo metabólico e consequentemente da própria Diabetes (3).

Por outro lado, estes produtos são geralmente ricos em gorduras saturadas, açúcares adicionados, sal e apresentam uma densidade energética muito elevada. No entanto, existem inúmeras opções que podem ser consideradas como snacks, igualmente apelativos mas mais interessantes e amigos do controlo metabólico (4)! Nomeadamente pode ser explorada a inclusão de frutas e hortícolas como por exemplo, pequenos palitos de cenoura com ervas aromáticas. Podem ainda ser experimentadas quantidades moderadas de frutos gordos, que apesar do seu alto valor energético, quando consumidas com moderação, podem ser interessantes pelo seu fornecimento de fibra. A aveia com iogurte natural também pode ser uma forma interessante de fugir a rotina.

Um tópico final deste tema é o controlo das porções que é um ponto fulcral para o controlo glicémico e evicção do ganho de peso!

1. Nansel, T.R., et al., Contextual factors are associated with diet quality in youth with type 1 diabetes mellitus. J Acad Nutr Diet, 2014. 114(8): p. 1223-9.
2. Heller, T., et al., Use of snacks in insulin-treated people with diabetes mellitus and association with HbA1c , weight and quality of life: a cross sectional study. Diabet Med, 2015. 32(3): p. 353-8.
3. Wisting, L., et al., Eating patterns in adolescents with type 1 diabetes: Associations with metabolic control, insulin omission, and eating disorder pathology. Appetite, 2017. 114: p. 226-231.
4. Brennan, M.A., et al., Impact of dietary fibre-enriched ready-to-eat extruded snacks on the postprandial glycaemic response of non-diabetic patients. Mol Nutr Food Res, 2012. 56(5): p. 834-7.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *